Nos meses de novembro e dezembro, o Centro de Informação e Assessoria Técnica (CIAAT) doou 83 cestas básicas e kits de higiene e limpeza para famílias em situação de vulnerabilidade social, e 2.524 máscaras de proteção para entidades beneficentes de assistência e apoio a idosos e de apoio a pessoas que sofrem com doenças crônicas, em Governador Valadares.

As doações foram realizadas em parceria com o Ministério Público do Trabalho de Minas Gerais (MPT/MG), que disponibilizou recursos oriundos de reversões de bens, ou valores decorrentes de multas aplicadas por descumprimentos de Termo de Ajuste de Conduta (TAC) ou de sentenças/acordos judiciais relativos a ações ajuizadas, para associações.

Por meio da doação de cestas básicas, cerca de 415 valadarenses foram beneficiados. Dentre eles, moradores do aterro sanitário e famílias atendidas pelos Vicentinos e pela Cruz Vermelha Brasileira em Governador Valadares. Já as 2.524 máscaras de proteção foram distribuídas para as entidades: Associação Santa Luzia, Abrigo Esperança, Lar Fabiano de Cristo, Abrigo Noturno, Cruz Vermelha, Fraternidade O Caminho – Toca de Assis e Casa de Recuperação Dona Zulmira.

As máscaras de proteção foram confeccionadas pelo grupo de costureiras do Ponto de Cultura de Governador Valadares, em uma parceria firmada para incentivar o cooperativismo e gerar renda para as organizações locais. Assim, o CIAAT pôde agir em diversas frentes da sociedade, captando recursos oriundos do MPT-MG e investindo-os em iniciativas locais para ajudar o maior número de pessoas.

Saiba mais

Ao longo de 2020, o Centro de Informação e Assessoria Técnica (CIAAT) promoveu ações de ajuda humanitária para atender famílias em situação de risco, pequenos produtores e pequenos empresários na região de Governador Valadares, a fim de reduzir os efeitos negativos da pandemia COVID-19.

De acordo com a coordenadora Administrativa de Projetos do CIAAT e assistente social, Célia Silva, desde março o CIAAT buscou prestar auxílio por meio do Programa Emergencial Covid-19. “Diante das ameaças do novo coronavírus e em resposta a crise global por ele gerada, o CIAAT se propôs a promover ações que garantam alimentação e dignidade para famílias em situação de vulnerabilidade social, pequenos produtores e negócios locais que enfrentam dificuldades para se manter”, afirma.

Durante o período do programa emergencial, mais de 900 valadarenses foram atendidos por meio da distribuição de 221 cestas básicas e kits de higiene, e 8.524 máscaras de proteção foram doadas para entidades beneficentes.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn
INSTAGRAM